Quinta, 04 Novembro 2021 08:58

CPI e os milhares de insatisfeitos

Avalie este item
(1 Votar)

CPI: Municípios declaram insatisfação de 69% com serviços da Amazonas Energia

 A CPI da Amazonas Energia da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) ouviu nesta quarta-feira (3), na condição de convidado, o diretor-presidente da Associação Amazonense de Municípios (AAM), Jair Souto (MDB), atual prefeito de Manaquiri, com o intuito de obter informações referentes às possíveis irregularidades na geração e distribuição elétrica pela empresa Amazonas Energia, no Estado. Durante a oitiva, a AAM apresentou um relatório técnico contendo os principais dados coletados relacionados à concessionária.

Os principais problemas na prestação dos serviços da empresa, apontados pelo diretor-presidente da AAM, Jair Souto, foram apagões, racionamentos, atendimento ruim e preços abusivos. “No que tange à qualidade dos serviços de energia elétrica prestados aos municípios, tanto nas áreas urbanas quanto nas áreas rurais, destacou-se o maior grau de insatisfação com relação ao serviço prestado na área rural, em que 69,4% declararam insatisfação, enquanto a área urbana apresentou 56,4%”, declarou Jair Souto.

O relatório técnico mostrou que com relação ao racionamento de energia, 59,2% dos entrevistados responderam que a prática ocorre de forma frequente. Quando questionados sobre os blecautes, 75,5% disseram que os apagões são corriqueiros. Na realização de cobranças indevidas ou abusos na cobrança da tarifa de energia, 72,1% afirmaram ser uma prática muito frequente. Já quando perguntados sobre a manutenção e ampliação da rede elétrica pela concessionária de energia, 52,4% responderam que raramente ocorre.

O questionário utilizado para a pesquisa foi elaborado com base no solicitado pela CPI e também em alguns critérios empregados na Pesquisa de Satisfação aplicada, periodicamente, pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) em amostra de municípios para avaliar a qualidade na prestação desse serviço em todo o país.

O instrumento utilizado foi composto por dez perguntas, sendo nove objetivas e uma subjetiva. Nas questões objetivas foi utilizada a escala Likert, metodologia bastante usada em perguntas de opinião e satisfação. Já a subjetiva com o intuito captar a opinião dos entrevistados de forma qualitativa.

O presidente da CPI da Amazonas Energia, deputado estadual Sinésio Campos (PT), adiantou que nesta quinta-feira (4), às 14h, os convidados para a oitiva serão os cidadãos Wenceslau de Araújo Botelho e Marcelo Medeiros, além do vereador de Iranduba Luís Carlos Velho (Republicanos).

“Vamos convocar cidadãos comuns porque queremos que a população tenha voz nesta CPI. O senhor Wenceslau, por exemplo, teve um vídeo repercutido na internet após filmar funcionários da Amazonas Energia verificando a rede de energia de um cliente sem autorização. No vídeo os funcionários disseram que bateram palma e ninguém atendeu, entretanto, subiram e verificaram da mesma forma”, explicou Sinésio Campos.

 

 

SECOM ALEAM