Sábado, 06 Novembro 2021 06:57

CULTURA SEMPRE VALORIZADA, ALEAM PRESTIGIA SEU DIA

Avalie este item
(0 votos)

Dia Nacional da Cultura é comemorado em Sessão Especial na Assembleia Legislativa do Amazonas

 O Dia Nacional da Cultura, celebrado neste 5 de novembro, foi comemorado na  Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), numa Sessão Especial. De iniciativa do deputado Saullo Vianna (PTB), o evento teve como finalidade reforçar a importância da cultura para a construção do país, além de destacar o papel na identidade da sociedade e relevância na cadeia econômica, com geração de emprego e renda. Estiveram presentes, no Plenário Ruy Araújo, os representantes de escolas de samba de Manaus; dos bumbás de Parintins, Garantido e Caprichoso, além das Cirandas de Manacapuru.

“Este ano a celebração do Dia Nacional da Cultura é ainda mais especial, porque o setor cultural, de entretenimento e economia criativa foi dos mais afetados pela pandemia da Covid-19”, afirmou Vianna, que também é o presidente da Comissão de Cultura da Aleam.

O deputado lembrou que as atividades artísticas foram as primeiras a serem suspensas e são as últimas a retornar. “Mesmo que, gradativamente, seguindo protocolos sanitários, hoje podemos comemorar a retomada dos eventos culturais, de shows, peças e festivais”, disse Vianna, falando da importância dessa retomada para a geração de renda de milhares de artistas.

O Dia Nacional da Cultura foi instituído pela Lei Federal nº 5.579/ 1970, em homenagem ao dia do nascimento de Ruy Barbosa, jurista, jornalista, ensaísta, diplomata e político brasileiro, 5 de novembro. Desta forma, o dia escolhido para homenagear todas as manifestações culturais que enriquecem o Brasil também é uma maneira de reconhecimento dessa figura histórica brasileira, exponencial da ciência e cultura do Brasil e no mundo.

 

Necessidade de vacinação 

Vianna destacou ainda a necessidade da população se vacinar contra a Covid-19. “A imunização é a forma mais eficaz de frear a contaminação e surgimento de novas variantes. Com o controle do contágio será possível voltarmos ao ritmo de vida anterior a pandemia”, disse.

A chamada da população para concluir o ciclo vacinal e se proteger contra o novo coronavírus foi reforçada pelo deputado Tony Medeiros (PSD), que é cantor e por muitos anos ocupou o cargo de Amo do Boi da Associação Folclórica Boi-Bumbá Garantido. O parlamentar falou que a pandemia serviu para que a sociedade tivesse consciência da relevância do trabalho dos artistas, pois foi por meio de transmissões de shows musicais e teatrais via internet, ou exibição de filmes, que as pessoas puderam ter alguns momentos de lazer e de distanciamento em um momento tão difícil, de perdas de vidas. “Tenho maior orgulho de ser artista e de todos os artistas do nosso Estado, pois sei o quanto é difícil viver da cultura, mas somos guerreiros e resistimos”, declarou.

  

Apresentações artísticas

Durante a Sessão Especial foram realizadas manifestações culturais. A primeira foi apresentação de integrantes das Cirandas de Manacapuru: Guerreiros Mura, Flor Matizada e Tradicional.

Em seguida os casais de mestre-sala e porta-bandeira das escolas de samba Reino Unido da Liberdade, Mocidade Independente de Aparecida, Unidos do Alvorada e Vitória-Régia realizaram uma evolução ao som da música “Não deixe  o samba morrer”, dos autores Edson Conceição e Aloísio Silva.

Seguiu-se uma apresentação do Amo do Garantido, João Paulo Faria, que convidou o deputado Tony Medeiros para participar da apresentação. Encerrando as manifestações artísticas o Bumbá Caprichoso evoluiu ao som de toadas, interpretadas pelo Amo Prince do Boi.

 

Homenageados 

Os representantes dos bois-bumbás Garantido e Caprichoso, João Paulo Faria e Jender Lobato, respectivamente, falaram em nome dos homenageados. Faria lembrou das dificuldades enfrentadas pelas Associações Folclóricas e pela própria cidade de Parintins, que tem no Festival Folclórico uma importante peça na economia local. “Torço para que em 2022 todos os setores culturais possam voltar com força total”.

Os trabalhadores e brincantes dos bois de Parintins que, infelizmente, perderam suas vidas em razão da Covid-19 foram lembrados pelos representantes das agremiações.

O presidente do Caprichoso, Jender Lobato, disse que o bumbá azul e branco realizou uma apresentação pela internet com o tema “Cultura que Resiste”, porque esse é o lema de todos os artistas, especialmente nesse momento no qual o setor cultural foi tão prejudicado economicamente. “Somos sobreviventes de uma pandemia, muitos não estão mais aqui, mas nós estamos e temos o compromisso de continuar lutando pela cultura do nosso país”, declarou.

Na Sessão Especial, foram entregues certificados em reconhecimento ao trabalho realizado em prol do desenvolvimento cultural amazonense.

Lista dos Homenageados:

Luiz Alberto Pacheco – GRES Mocidade Independente de Aparecida

Joacy de Souza Castelo (Jacaré) – GRES Unidos do Alvorada

Alcimar Araújo Ferreira (Apolo) – GRES Vila da Barra

Vilson Gomes Benayon Filho – GRES Andanças de Ciganos

William Pimentel do Nascimento – GRES Reino Unido da Liberdade

Magal Pinheiro, representado por Yago Castilho – Associação Folclórica Ciranda Tradicional

Julio Gomes – Grêmio Recreativo Flor Matizada

Renato Conde Teles, representado por Alex Fernandes – Grêmio Recreativo e Folclórico Guerreiros Mura da Liberdade

André Nogueira – Liga Itacoatiarense de Bumbás e Grupos Folclóricos

Marly Nascimento Nogueira Rodrigues – Liga Itacoatiarense de Blocos e Escolas de Samba

Jender de Melo Lobato – Associação Cultural Boi-bumbá Caprichoso

Idamar da Silva e Silva – Instituto Boi-bumbá Garantido

José Ribamar Ferreira – GRES Vitória-Régia.

 

….

SECOM ALEAM