Quinta, 31 Março 2022 11:38

BANCADA AMAZONENSE CALADA

Avalie este item
(0 votos)

NÃO SEI SE É O CASO DE ASSESSORES QUE NÃO AJUDAM OU SE É O PRÓPRIO DEPUTADO E SENADOR QUE SE PROPÕE EM FICAR EM SILÊNCIO quando o caso exige uma postura real, uma posição factual deste momento tênue que a política nacional vive. Falo do 'Caso Daniel Silveira', onde o deputado federal pelo Rio de Janeiro (RJ) é hoje a representação direta do ataque que a Constituição Federal vem sofrendo, pois, a carta magna está sendo rasgada, a política está sendo quebrada com atos transloucados, únicos, de total prepotência, arrogância, e sana de abuso de poder de um ministro da maior corte jurídica.

REDAÇÃO AGNORTE/MARLEN LIMA

O STF - Supremo Tribunal Federal - tem alguns cânceres, e eis que o maior deles hoje é o ministro Alexandre de Moraes, o Xandão que não aceita ser criticado, e contra tudo que não lhe é 'bonito', que não lhe é do agrado ele se impõe com o seu manto errôneo, falseado de um toga suja, que vem enlameando por onde passa, assim, vemos um deputado federal sendo tolhido de andar, de se comunicar, e tratado como se marginal fosse.

Tudo isto porque Daniel Silveira, um deputado federal eleito pelo povo (e o poder emana do povo, assim está na Constituição) teve a coragem de bater de frente contra um ministro do STF, e ainda que tenha 'pesado', e muito em suas críticas, em suas falas contra Alexandre de Moraes, porém, em nada o deputado carioca poderia estar sofrendo a perseguição que vem sofrendo, onde até preso ficou, e agora tem que usar tornozeleira eletrônica.

DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS

O interessante é que para uma parte do STF, especialmente ao ministro Xandão, não é dado para os políticos da 'esquerda' o mesmo tratamento que é dado por políticos da 'direita', que piora para aqueles que apoiam o presidente Bolsonaro, assim, por exemplo, não teve nenhum ato jurídico contra José Dirceu, que também criticou o STF, ou ainda, a Lula da Silva que também fez o mesmo, agredindo todo o STF.

Assim, percebe-se cada vez mais que o STF virou um partido, e de 'esquerda'. Ainda que por lá tenha hoje um ministro muito crente, eis que a maioria desta corte é um vergonha só, um abuso só, uma sujeirada só.

Isto tudo está muito claro para a população, porém, há deputados e senadores do Amazonas que preferem o silêncio, preferem ficar calados porque quer ver são tudo serviçais, porque quase todos têm o 'rabo preso' em processos, que tramitam na esfera judicial, e tais ministros pesam em suas decisões. Ou ainda peferem ficar mudos porque o caso não é a ZFM.

Daí, só isto, para explicar porque a bancada federal do Amazonas, em sua maioria, não deu nenhuma declaração sobre o Caso Daniel Silveira. 

Este site de notícias enviou o questionamento, e falou, com os assessores de deputados e senadores. Mas, só um deputado federal se prontificou a responder.

ÚNICO

O deputado federal Cap. Alberto Neto, que estava dando expediente na Câmara Federal se prontificou a conversar com este jornalista, e no salão verde da Câmara afirmou sua posição de apoio a Daniel Silveira, e afirma que trabalha assim como outros deputados o fim desta guerra que é travada do parlamento em defesa da Constituição e os atos isolados de Alexandre de Moraes.

Átila Lins está no Estado e só quer saber de finais das transições partidárias em vogue o seu PP.

Marcelo Ramos Não nos respondeu, e estava até ontem, 30, em Brasília. Ao que parece apenas disse, como vice presidente da Câmara que determinação judicial se cumpre. Ou seja, que Daniel Silveira aceite ganhar a sua tornozeleira.

Zé Ricardo este também fora de Brasília, não nos respondeu.

Bosco Saraiva idem, nenhum retorno dele e nem de sua assessoria.

Sidney Leite não disse nada, e silêncio.

Silasn Câmara não falou diretamente conosco, mas, por meio da assessoria disse que não trataria deste tema, ou seja, Daniel Silveira é muito barulho e logo ele, Silas, que tem lá suas perrengas na justiça, melhor ficar calado.

Delegado Pablo, que certamente deve apoiar Daniel Silveira, devido sua proximidade, também, com o presidente Bolsonaro, mas, não foi encontrado.

Lastimável que num tema como este, tenhamos isto, uma bancada em maioria muda.

Da ala dos senadores -

OMAR Aziz, este se mantém contra Daniel, certamente, mesmo não ter nos retornado pelos seus atos, e suas falas contra Bolsonaro deve estar feliz com vive hoje Daniel silveira.

Eduardo Braga por sua assessoria disse que este tema não gera a ele nenhum tipo de declaração, e que ele também não é contra o impeachment do ministro Alexandre de Moraes. Braga é sendo Braga.

Plínio Valério foi único senador que falou, usou a tribuna do Senado e reverberou um sentimento da maioria da nação, que é por fim aos desmandos do STF, e impeachment de ministro é ato legal, necessário do Senado, e este precisa dar sua posição clara ao Brasil.